5 vieses comportamentais que podem afetar suas decisões de investimento

5 vieses comportamentais que podem afetar suas decisões de investimento

Embora o ser humano seja conhecido pela sua inteligência e racionalidade, suas decisões nem sempre são racionais. Na verdade, muitas vezes, as escolhas são feitas de forma instintiva, baseadas em uma percepção momentânea de uma situação.

Assim, é comum realizar erros de julgamento e tomar decisões irracionais e precipitadas — inclusive no universo dos investimentos. E muitas dessas escolhas costumam se repetir e até serem previsíveis diante de determinadas circunstâncias. Isso é resultado dos vieses comportamentais.

Se você quer saber mais a respeito desse tema, prossiga com a leitura deste artigo. Nele, serão apresentados 5 vieses comportamentais que podem afetar suas decisões de investimento.

Não deixe de acompanhar!

O que são vieses comportamentais?

Apesar de o cérebro comandar todas as atividades do corpo humano ao mesmo tempo — como enxergar, andar, falar, sentir etc —, para algumas questões, ele busca economizar energia. Isso acontece, por exemplo, em relação à capacidade de tomar decisões.

Diante de uma determinada situação, seu cérebro pode adotar um caminho menor, ou atalho mental, a fim de chegar a uma conclusão mais rápido. O objetivo é não gastar tempo e energia para desenvolver raciocínios e cálculos complexos.

Nesse contexto, o cérebro simplifica a avaliação das informações disponíveis, de modo que você consiga tomar decisões com menos esforço. No ambiente científico, isso é conhecido como viés comportamental ou, em outras palavras, uma tendência de comportamento.

A questão é que, nesses casos, a pessoa deixa de fazer escolhas racionais e baseadas em fatos e age pela emoção para resolver o problema. Contudo, grande parte das decisões tomadas com justificativas emocionais se revelam precipitadas e errôneas — especialmente nos investimentos.

Como eles funcionam e qual é a sua relação com investimentos?

Como você aprendeu, os vieses comportamentais estão relacionados a atalhos mentais. Ou seja, ao se deparar com uma situação específica, o seu cérebro trará uma resposta imediata — deixando de lado a lógica e a racionalidade.

Esses atalhos podem ser criados com base em experiências passadas ou em informações que você recebeu de terceiros. Ademais, eles são comuns quando se fala no mercado financeiro e na realização de investimentos.

A depender da situação ou da decisão que precisa ser tomada, o viés comportamental pode ser bastante prejudicial. Por exemplo, ele poderá fazer com que uma pessoa invista em uma alternativa mais arriscada do que é capaz de suportar para não ficar de fora de uma oportunidade que um amigo comentou.

O viés também pode fazer com que o investidor segure uma posição perdedora, acreditando que ela será revertida com o tempo — mesmo sem indícios de uma possível mudança de tendência ou dados que apontem uma alteração do cenário atual do ativo, do mercado ou da economia.

5 vieses comportamentais que podem afetar sua tomada de decisão

Depois de ter aprendido o que são e como funcionam os vieses comportamentais, é válido conhecer alguns exemplos que podem afetar a sua tomada de decisão de investimentos.

Confira 5 dos vieses principais!

1. Viés da ancoragem

Um viés bastante conhecido no mundo dos investimentos é o da ancoragem. Ele revela que o investidor tende a confiar na primeira informação recebida para tomar as suas decisões no mercado.

Por exemplo, muitas pessoas continuam investindo suas reservas financeiras na poupança até hoje. Isso porque, no passado, elas receberam a informação de que esse é um investimento que proporciona segurança e rendimento para o seu dinheiro.

No entanto, apesar da segurança oferecida, nem todos sabem que a poupança pode fazer com que o investidor perca dinheiro. O motivo para isso é que, em muitas oportunidades, a rentabilidade da poupança fica abaixo da inflação, diminuindo o poder aquisitivo do investidor.

Por outro lado, existem diversos investimentos da renda fixa tão seguros quanto a poupança, e que podem trazer rentabilidades mais atrativas.

2. Viés da confirmação

O viés da confirmação retrata o comportamento adotado por pessoas que procuram opiniões que validem as suas crenças, desprezando as ideias contrárias. Ou seja, elas tomam decisões tendenciosas, sem considerar a realidade.

Por exemplo, imagine que você queira investir na bolsa de valores, acreditando ser a melhor forma de ganhar dinheiro. Afetado por esse viés, você desconsiderará o relato de diversas pessoas que tiveram perdas nesse ambiente.

Por outro lado, você dará grande relevância àqueles que dizem ter multiplicado o seu capital na bolsa. Porém, dependendo da efetiva situação do mercado, você estará correndo o risco de perder o seu dinheiro, enquanto poderia aproveitar oportunidades seguras e rentáveis na renda fixa.

3. Efeito manada

O efeito manada é um dos vieses comportamentais mais primitivos do ser humano. No passado, diante de possíveis ameaças, nem sempre os homens conseguiam identificar se ela era real ou não. Então, para preservar as suas vidas, eles simplesmente corriam.

Vendo esse movimento, muitas outras pessoas também fugiam, mesmo sem saber qual seria a possível ameaça. Esse é o chamado efeito manada — o qual, mesmo após milhares de anos de evolução, ainda está presente na sociedade.

No mercado, ele pode ser observado quando um ativo tem uma queda expressiva e diversos investidores desfazem suas posições ao acompanharem essa queda, mesmo sem um planejamento específico.

O viés também pode acontecer em cenários de grandes altas, quando acontece o contrário — e muitos investidores compram ativos apenas para seguir o movimento do mercado. Porém, isso pode fazer com que você invista ou se desfaça de posições em momentos que não são adequados para a sua estratégia e objetivos pessoais.

4. Viés da familiaridade

Como o nome indica, o viés da familiaridade faz com que a pessoa tome decisões com base no que ela já conhece. Esse comportamento pode ser prejudicial, já que o investidor descarta a possibilidade de investir em novas ou diferentes alternativas de investimento.

Quem possui esse viés geralmente encontra grandes dificuldades em diversificar a sua carteira de investimentos. Como resultado, o investir restringe os ganhos e pode comprometer a gestão de riscos do seu portfólio.

5. Aversão à perda

Outro viés bastante comum no mercado é o de aversão à perda. De fato, ninguém gosta de perder, mas quem investe se submete à possibilidade de realizar prejuízos financeiros — mesmo na poupança, como você já viu.

Entretanto, há casos em que o temor de perder é excessivo, fazendo com que o investidor não seja capaz de tomar boas decisões. Afinal, nesse caso, o foco de suas escolhas estará em evitar perdas — o que pode fazer o investidor se expor a riscos ainda maiores, de forma irracional.

Conhecendo agora esses 5 vieses comportamentais, você poderá analisar se eles estão atrapalhando a sua tomada de decisão no mercado financeiro. Além disso, vale a pena continuar estudando sobre as questões comportamentais para refinar suas escolhas ao compor seu portfólio de investimentos.

Gostou das informações aprendidas neste conteúdo? Então compartilhe-o com seus amigos que também investem e ainda não conhecem sobre vieses comportamentais!